Guilherme Boulos 

trabalha?

O que mais aparece nas redes sociais são afirmações de que Guilherme Boulos não trabalha, um “vagabundo” vivendo de dinheiro “ilegal”.

Mas o que essas mesmas pessoas que difundem fake news não divulgam é que Guilherme Boulos é professor, dando aula desde dos seus 23 anos. Formado em Filosofia pela USP, com especialização em Psicologia pelo Cogeae/PUC e com Mestrado em Psiquiatria, também na USP.

Começou como professor de filosofia da Escola Estadual Maria Auxiliadora, na Região Metropolitana de São Paulo. Passou pela Faculdade de Mauá e pela Escola de Educação Permanente (onde ministrou aula de especialização por 5 anos), dentre outras instituições. Atualmente dá Cursos de Extensão na Escola de Sociologia e Política (ESP) sobre “Questão Urbana”, além de cursos pelo Instituto Democratize.

Isso sem falar nas palestras em universidades do Brasil e do exterior onde é convidado constantemente, tanto para tratar sobre assuntos relativos aos seus estudos acadêmicos como da sua experiência em movimento social, sobretudo no que aprendeu na sua luta junto ao povo. Entre todas as universidades que o Guilherme já passou, estão a de Harvard e a universidade de Columbia (também nos EUA), mas não só universidades, inclui-se também, por exemplo, o Parlamento Europeu e congressos pelo Brasil.

Não bastasse ser professor e ativista, Guilherme Boulos também é escritor tendo 2 livros publicados: o “De que lado você está?”, que você encontra aqui  e o  “Por que ocupamos? Uma introdução à luta dos sem-teto”, com mais informações aqui.  Também publicou artigos em vários outros livros nos últimos anos além de ser colunista para a Revista Carta Capital e para o Portal IREE. Também foi colunista da Folha de São Paulo por quatro anos.

Ou seja, além de ser uma grande mentira dizerem que Guilherme Boulos não trabalha, ainda omitem as 3 áreas em que atua É obviamente uma tentativa de desmoralizar ele e o movimento social ao qual pertence.

Guilherme Boulos 

trabalha?

O que mais aparece nas redes sociais são afirmações de que Guilherme Boulos não trabalha, um “vagabundo” vivendo de dinheiro “ilegal”.

Mas o que essas mesmas pessoas que difundem fake news não divulgam é que Guilherme Boulos é professor, dando aula desde dos seus 23 anos. Formado em Filosofia pela USP, com especialização em Psicologia pelo Cogeae/PUC e com Mestrado em Psiquiatria, também na USP.

Começou como professor de filosofia da Escola Estadual Maria Auxiliadora, na Região Metropolitana de São Paulo. Passou pela Faculdade de Mauá e pela Escola de Educação Permanente (onde ministrou aula de especialização por 5 anos), dentre outras instituições. Atualmente dá Cursos de Extensão na Escola de Sociologia e Política (ESP) sobre “Questão Urbana”, além de cursos pelo Instituto Democratize.

Isso sem falar nas palestras em universidades do Brasil e do exterior onde é convidado constantemente, tanto para tratar sobre assuntos relativos aos seus estudos acadêmicos como da sua experiência em movimento social, sobretudo no que aprendeu na sua luta junto ao povo. Entre todas as universidades que o Guilherme já passou, estão a de Harvard e a universidade de Columbia (também nos EUA), mas não só universidades, inclui-se também, por exemplo, o Parlamento Europeu e congressos pelo Brasil.

Não bastasse ser professor e ativista, Guilherme Boulos também é escritor tendo 2 livros publicados: o “De que lado você está?”, que você encontra aqui  e o  “Por que ocupamos? Uma introdução à luta dos sem-teto”, com mais informações aqui.  Também publicou artigos em vários outros livros nos últimos anos além de ser colunista para a Revista Carta Capital e para o Portal IREE. Também foi colunista da Folha de São Paulo por quatro anos.

Ou seja, além de ser uma grande mentira dizerem que Guilherme Boulos não trabalha, ainda omitem as 3 áreas em que atua É obviamente uma tentativa de desmoralizar ele e o movimento social ao qual pertence.